Aouila no Teatro
   CIRCUNCISÃO EM NOVA YORK

Eu sempre gostei das montagems de João Bethencourt justamente porque traz um Molière, uma comédia inteligente, divertida e que agrada a vários formadores de opinião. Porém, dessa vez, ao ler o programa da peça, me pareceu mais uma velha comédia de riso fácil, onde Dercy Gonçalvez faz escola, devido a quantidade de palavroes que sao ditos à torto e à direito, tirando o riso amarelo da platéia. Nem me darei a trabalho de comentar sobre a platéia que habita o teatro hoje em dia. A falta de cultura é tanta que basta falar a palavra "bunda" para o povinho soltar a gargalhada estridente. Bem, já que perdi tempo falando do zé povinho, vou alem. "Tá rindo de que, hiena?" é a vontade que tenho de perguntar ao zé povinho em volta de mim. Ok, pode me chamar de esnobe elitista. Nao deixa de ser uma ofensa, mas nao deixa de ser um elogio. Voltando a peça, quase um "A Praça é nossa", do SBT.

Falar de homossexualismo misturado a cultura judaica ja deve ter sido exaustivamente explorado. Varios filmes, varias piadas, vários programas de televisao, que nao justifica a montagem desta peça, ainda mais patrocinada pela Prefeitura do Rio, num teatro do Governo do Estado do Rio. A sensação de "piada velha" é constante do inicio ao fim da peça.

Tirando o tema, e as óbvias frases feitas, é inegável o talento do autor para compor a trama da peça. A carpintaria teatral é muito bem construida e a trama vai num crescendo que nao dá pra gente ficar à margem da vida. Entramos na historia. Na pobre historia, mas bem construida.

A direção é bem tranquila, pegando carona nas marcas certas, sem nenhuma ousadia e, por vezes até, obvias. Faltou um capricho para marcas. DIgo isso pq em algumas cenas, os personagens saem pela lateral do palco, e em outras vezes, vao para o mesmo "ambiente", porém passam pelo fundo do palco... estranho... O elenco está bem dirigido. Falam as palavras corretamente, nao erraram o portugues, graças a Deus, e se ouvia todas as palavras do inicio ao fim. A movimentação do elenco no palco é dinâmica e nao deixa a peteca cair em nenhum momento.

Agora a parte tecnica. O cenário do José Dias é, como sempre apenas o necessario para a cena. Achei pobre. OK, hoje em dia, precisamos de pouco cenário pra viajar, mas, puxa vida, o cara é professor de cenografia... nao dava pra ser um cadinho mais criativo?? Usar projeções para "localizar" Nova York na trama é mais que passado... já ficou pobre. O figurino (eu sempre fico devendo nomes...) é bem correto. Bonito, elegante e adequado aos personagens. A trilha nao me disse nada. Musicas apenas na troca das cenas. A luz é simpleszinha, também para se adaptar aos teatros por onde a peça irá viajar. Sem grandes inovações, muito menos criatividade. Ilumina, e é só.

E o elenco... bem, estão todos bem. O conjunto funciona bastante. Faz tempo que nao tenho gostado das atuações do Francisco Cuoco em teatro. Mas nessa peça ele está simpatico, com o bem empregado sotaque judaico, nao errou texto e nem titubeou nas palavras, como vem fazendo. Suzana Saldanha... eu amo profundamente esta atriz. Já trabalhou comigo duas vezes e espero que trabalhe novamente, mas... sabe quando ela nao entra na personagem? Parece que nao está à vontade em cena. E olha que eu considero Suzana de um brilhantismo nunca visto. Mas nao está dando tudo de si. Pitty Webo e Nildo Parente estao, como sempre, ótimos. Maravilhosa dicção, presença em cena, naturalidade, tranquilidades. Os outros tres atores, me perdoem, nao tenho os nomes aqui, também estao otimos. Muito bem em seus papéis e dando conta do recado direitinho.

Apesar do riso facil e da obviedade, é um simpático espetaculo de teatro, cujo riso é obvio e fácil, mas que o zé povinho se diverte. E se diverte o zé povinho... quer coisa melhor? Assista e tire suas proprias conclusoes!

Até já!



Escrito por Marcelo Aouila às 11:24
[] [envie esta mensagem] []


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Homem


HISTÓRICO



OUTROS SITES
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!